novembro 23, 2013

why is a buttface and so can you.

Vamos continuar no tópico em que vos deixei e vou contar-vos mais um pouco das minhas escapadelas pouco amorosas.

Então este rapaz que acha que eu devia arranjar ajuda médica porque estou claramente, obviamente, deprimida (eu acho que devia arranjar uma restraining order) apesar de achar que eu sou instável e possivelmente um perigo para mim e para os outros, faz questão de falar comigo todos os dias. Várias vezes ao dia.
De manhã, saúda-me com um "bom dia, pequena" que rapidamente se torna numa discussão sobre o meu mau feitio ou como ele não entende por mensagem as minhas saídas mais sarcásticas (uma pena, já que o  sarcasmo é cerca de 87% da minha personalidade). Mas isto não o desencoraja, não.

Um destes dias a discussão começou porque eu tenho um blog. Tenho vários, mas tenho pelo menos um. Rapaz insistente e persistente como é, queria, por força, que eu lhe mostrasse o meu blog.
Expliquei, doce e delicadamente, como o meu blog é como que um diário, uma coisa só minha que não mostro a todo e qualquer meia-leca que me passa pela frente.
MEIO ANO DE DISCUSSÃO.
"Só queria ver"
- Mas é privado
"Mas eu não mostro a ninguém"
- Mas é uma espécie de diário
"Mas só te quero conhecer melhor"
- That's a one way street, buddy.

As raparigas que eu conheço queixam-se que os homens não querem nada sério, eu queixo-me do contrário. Não me conheçam melhor. Não há nada de especial cá dentro.

4 comentários:

  1. A questão essencial aqui é saber se estás ou não a cometer um erro no que toca a não deixares o rapaz "enseriar-se" por ti. Ora vamos cá fazer um questionário: é rico?

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Fazes bem em dar para trás então. Há que ter prioridades nesta vida!

      Eliminar

Como a autora não tem nada de inteligente para dizer, eu afirmo que _____________________ (preencher com frase inteligente - ou talvez não)